AVSI COMUNICA /

BALANÇO SEMESTRAL QUANTIFICA RESULTADOS DO PLANO BÁSICO AMBIENTAL INDÍGENA

Ações foram realizadas em Pernambuco, nas terras indígenas Pankararu, Pankaiwká e Entre Serras
Publicada em 25/08/2014


Nos últimos seis meses, a equipe do Plano Básico Ambiental Indígena (PBAI) deu prosseguimento às atividades previstas no plano de trabalho e alcançou resultados significativos.

 

O balanço semestral detalha as ações realizadas em Pernambuco, nas terras indígenas Pankararu, Pankaiwká e Entre Serras, no âmbito dos quatro programas que a AVSI executa no âmbito do PBAI.

 

 

Fauna e Flora

 

Os Programas de Monitoramento de Fauna e de Conservação da Vegetação mantiveram atividades de campo para registros e identificação da fauna e da flora.

 

Um elemento de novidade foi a obtenção das coordenadas geográficas que permite delimitar as três terras indígenas e assim elaborar um mapa georreferenciado de flora e de fauna. Segundo o coordenador técnico do PBAI, Célio Muniz, essa informação não consta na base de dados da FUNAI, por isso, “esse inventário é inédito e contribui para que os indígenas possuam relevante material sobre suas próprias aldeias”.

 

Também foi dado prosseguimento ao trabalho de identificação de matrizes vegetais que fornecem material genético para a sementeira instalada na comunidade indígena Pankararu. A estratégia da equipe é aproveitar a safra de sementes desta época do ano para reproduzir mudas de essências florestais nativas. Até o momento mais de 50 espécies foram identificadas e 32 delas estão sendo reproduzidas na sementeira.

 

Gestão de projetos

 

No que se refere às atividades de formação do Programa de Gestão de Projetos, foram realizados treinamentos nas aldeias Pankararu e Pankaiwká para dar continuidade ao fortalecimento das lideranças e das organizações sociais comunitárias indígenas pesquisadas no início do PBAI.

 

Na formação, foram abordados os seguintes assuntos: Habilitações e Documentos facultativos; Noções Jurídicas sobre Parcerias, Alianças e Redes; e Captação de Recursos e Sustentação Econômica.

 

O aprendizado “como a vida funciona de fato”, conforme expressou dona Maria Antônia da Silva, aluna assídua nas aulas desde a primeira oficina, é um benefício não só para o rumo da Associação local como também para a própria autoestima dos participantes.

 

“Esta é uma oportunidade tremenda para o crescimento de cada um de nós”, reforçou Maria Francisca Araújo, aluna da classe e diretora financeira da Associação. Todo esse movimento somado ao entendimento do cronograma do programa, no qual terá uma assessoria para a elaboração de projetos, faz com que esta Formação seja vista de modo diferente de outros esforços realizados no passado, conforme testemunha Cacique Antônio: “Eu estou sentindo que agora a coisa vai, porque tudo antes ficava só no sonho”.

 

Fundo Rotativo de Projetos

 

Foi feita a escolha da equipe de gestão do Fundo Rotativo de Projetos formada pelos indígenas Entre Serras, que inclusive aprovaram o regimento interno (estatuto social).

 

As decisões são fruto da capacitação que ofereceu os participantes conhecimentos básicos sobre o funcionamento, a divisão de responsabilidades e os órgãos gestores que compõe um Fundo dessa natureza.

 

noticiaplanobasico



Links relacionados


Compartilhe
Imprimir ou enviar por e-mail

Mais Notícias

 






Sede: Salvador - Bahia - Brasil / 71 3555-3355 / salvador@avsi.org - Filiais e escritórios: Ceará, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Roraima.