AVSI COMUNICA /

IMPLEMENTAÇÃO DA METODOLOGIA APAC É TEMA PRIORITÁRIO NO PARAGUAI, SEGUNDO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

Durante missão ao país, novas autoridades do Ministério da Justiça demonstraram interesse na adoção do método de ressocialização
Publicada em 03/10/2019
Representantes da FBAC, AVSI e Min. da Justiça se reúnem no Paraguai Reunião com a Vice-Ministra de Política Criminal, Cecília Perez. Visita ao centro penitenciário Coronel Oviedo.

 

Com o objetivo de realizar encontros institucionais com representantes do Ministério da Justiça e com a delegação da União Europeia, a equipe do projeto Além das Fronteiras Brasileiras (Más allá de las Fronteras) realizou uma missão ao Paraguai, no fim de setembro, que foi de extrema importância para a possibilidade de multiplicação da metodologia APAC em outros países, segundo a analista internacional da AVSI Brasil, Mariana Carrera.

 

Além de Mariana, a visita contou com a presença do inspetor da metodologia APAC (Associação de Proteção e Assistência aos Condenados), Denio Marques, da FBAC, que também visitaram espaços de privação de liberdade para identificar a possibilidade da criação de APACs e de encontros com pessoas interessadas no tema. 

 

As reuniões no Ministério da Justiça do Paraguai ocorreram na última quarta-feira (25) e foram realizadas com a nova vice-ministra de Política Criminal, Cecília Perez, e com o novo ministro da Justiça do Paraguai, Eber Ovelar. Durante os encontros, foram compartilhadas informações e atividades a serem realizadas no projeto, nos quais a vice-ministra e o ministro reafirmaram o apoio e comprometimento do Ministério da Justiça para com a iniciativa das APACs no país. Segundo o ministro, a implementação da metodologia apaqueana é um tema prioritário na sua gestão.

 

Aproveitando a missão ao país, os representantes da AVSI e da FBAC visitaram dois centros penitenciários com o objetivo identificar espaços para a aplicação da metodologia apaqueana: um emCoronel Oviedo, localizado a 140km da capital Assunção, e a Penitenciária Nacional de Tacumbú, em companhia de representantes da sociedade civil local. “Estes espaços serão adequados para a aplicação da metodologia APAC, através de visitas de intercâmbio, do treinamento de voluntários e, principalmente, do contato com os recuperandos”, afirmou o inspetor do método, Denio Marques. 

 

 

Más allá de las Fronteras

 

A iniciativa, financiada pela União Europeia, surge com o objetivo de reforçar a atuação das APACs em nível internacional. Especificamente, contribui para a criação, consolidação e fortalecimento de uma rede de organizações da sociedade civil na América Latina de cooperação internacional na promoção dos direitos humanos da população carcerária e no combate a atos de tortura, maus tratos, penas cruéis, desumanas e degradantes, a partir da experiência metodológica das APACs.

 

 

Sobre as APACs

 

As APACs são organizações da sociedade civil que têm como objetivo a humanização das penas privativas de liberdade e a promoção dos direitos humanos das pessoas privadas de liberdade através de um trabalho voltado para a ressocialização efetiva.



Links relacionados


Compartilhe
Imprimir ou enviar por e-mail

Mais Notícias

 






Sede: Salvador - Bahia - Brasil / 71 3555-3355 / salvador@avsi.org - Filiais e escritórios: Ceará, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Roraima.