AVSI COMUNICA / Notícias

PROJETO “MÃOS NA MASSA” INICIA SUAS ATIVIDADES NA PENITENCIÁRIA ESTEVÃO PINTO

A ação visa qualificar profissionalmente presas, além das aulas de formação humana
Publicada em 28/04/2017
Porjeto Mãos na Massa

 

Para a população carcerária, um dos maiores desafios encarados é de reinserção social e abertura de espaço no mercado de trabalho. Os preconceitos ainda enfrentados e a falta de qualificação são grandes empecilhos para o recomeço da vida após a privação de liberdade. Isso acaba refletindo no índice de reincidência criminal brasileiro: segundo dados do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), cerca de 70% dos presos acabam voltando para o mundo do crime.

 

Tendo em vista esse contexto, a AVSI Brasil desenvolveu em parceria com o Centro de Educação para o Trabalho Virgilio Resi (CEDUC) o projeto “Mãos na massa” que objetiva contribuir para a capacitação de presas do Complexo Penitenciário Estevão Pinto, localizado em Belo Horizonte. A AVSI será responsável pela execução do projeto enquanto o CEDUC desenvolverá as atividades relativas a Formação Humana com as detentas. Ao todo serão 20 presas atendidas.

 

A carga horária está subdivida em qualificação técnica e formação humana. A qualificação técnica visa desenvolver habilidades de confeitaria e panificação. As atividades nesse módulo serão realizadas em parceria com a empresa Ki Delicia, que possui uma Unidade Produtiva no Complexo. Já a formação humana tem como objetivo educar a participante no sentido de compreensão do sentido do trabalho e propiciar um autoconhecimento e auto estima necessárias à pessoas sentenciadas à privação de liberdade. Além disso, o trabalho desenvolvido implica na participação de familiares, que são essenciais para dar suporte emocional e incentivo.

 

De acordo com o coordenador do projeto, Azarias Martins “A aula inaugural foi marcada pela expectativa das recuperandas, que veem na formação, uma oportunidade de se qualificarem e prepararem para uma nova vida após o cumprimento de suas penas. O grupo formado por recuperandas do regime interno acolheu bem a equipe e a proposta de qualificação e apresentaram muita ansiedade”.

 

O projeto é financiado pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) por meio da Vara de Execuções Penal de Belo Horizonte. O recurso repassado ao projeto provém de penas pecuniárias, ou seja, penas alternativas que provém de pequenos delitos e resultam em multas. A Secretaria de Estado de Administração Penal (SEAP) tem acompanhado de perto o desenvolvimento do projeto e os resultados.

 




Compartilhe
Imprimir ou enviar por e-mail
Mais Notícias

 






Sede: Salvador - Bahia - Brasil / 71 3555-3355 / salvador@avsi.org - Filiais e escritórios: Ceará, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Roraima.