AVSI COMUNICA / Notícias

REUSO DE ÁGUA DOMICILIAR FOMENTA AGRICULTURA FAMILIAR NO AGRESTE DE PERNAMBUCO

Com investimento social de R$ 296 mil da Fundação Banco do Brasil, cerca de 80 produtores participam da iniciativa no município de Jucati
Publicada em 25/07/2017

Escrito por Paula Crepaldi – Fundação Banco do Brasil e Ana Maria Bianchi – AVSI Brasil

Um projeto para melhorar a alimentação de famílias em Jucati, no Agreste de Pernambuco, já implantou 22 sistemas de reaproveitamento de água de uso doméstico para a irrigação de hortas orgânicas nos quintais das casas. A iniciativa beneficia 80 agricultores familiares, 22 contemplados pela tecnologia social Bioágua Familiar e assessoria voltada à agroecologia e 58 com capacitação para educação alimentar e nutricional, além de dois mil alunos de 14 escolas envolvidos com campanhas alimentares e nutricionais.

O projeto "Jucati Sustentável: Bioágua, Agroecologia e Nutrição" é resultado da parceria entre a Associação de Voluntários para o Serviço Internacional - Brasil (AVSI) e a Fundação Banco do Brasil, com o investimento social de R$ 296 mil. 

O objetivo é promover a agroecologia, a educação alimentar e ambiental e de reduzir a pobreza rural. A iniciativa proporciona alimentação saudável para os moradores mesmo no período de seca, além da venda da produção excedente, e permite que a água utilizada nas casas deixe de ser descartada no solo, evitando a poluição ambiental e a proliferação de doenças. “A iniciativa trabalha nos três pilares da sustentabilidade, elevando a renda, melhorando a vida das pessoas e gerando melhorias para o meio ambiente”, declarou o diretor-presidente da AVSI Brasil, Fabrizio Pellicelli.

Na quinta-feira, 20 de julho, o representante da AVSI junto à Fundação Banco do Brasil visitaram famílias beneficiadas pelo projeto. "Este Sistema integra e potencializa outras tecnologias sociais já apoiadas pela Fundação Banco do Brasil para o desenvolvimento do Semiárido, como é o caso das cisternas. A integração das tecnologias traz uma infraestrutura básica para a população poder conviver de forma sustentável com o semiárido", afirmou Rogério Biruel, diretor de Desenvolvimento Social da Fundação BB.

Como funciona a tecnologia

A água usada para lavar louças, roupas e para tomar banho é canalizada para um reservatório que contém minhocas, areia, brita e adubo orgânico. A camada de um metro do composto serve para filtrar as gorduras e impurezas do conteúdo armazenado. As minhocas têm o papel de ingerir e remover as gorduras presentes na água. Assim que a filtragem se completa, ocorre o bombeamento para as mangueiras que irrigam a plantação por gotejamento.

A tecnologia social já foi implantada pela AVSI em outras cinco cidades do Agreste pernambucano - Calçado, Jupi, Caetés, Lajedo e Garanhuns - em um total de 131 unidades familiares.

 



Links relacionados


Compartilhe
Imprimir ou enviar por e-mail
Mais Notícias

 






Sede: Salvador - Bahia - Brasil / 71 3555-3355 / salvador@avsi.org - Filiais: Pernambuco, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte