AVSI COMUNICA / Notícias

IMIGRANTES E REFUGIADOS VENEZUELANOS CONTARãO COM CURSOS DE PORTUGUêS NOS ABRIGOS DE BOA VISTA

A iniciativa faz parte do projeto Acolhidos por meio do trabalho em parceria com o Senac Roraima.
Publicada em 03/08/2020
Cerca de cinco mil venezuelanos continuam nos abrigos de Boa Vista.

 

Imigrantes e refugiados venezuelanos que estão abrigados nos centros de acolhimento da Operação Acolhida, em Boa Vista (RR), terão a oportunidade de estudar a língua portuguesa gratuitamente, sem precisar sair do abrigo. A iniciativa é uma proposta da AVSI Brasil, que executa o Acolhidos por meio do trabalho, projeto que visa apoiar a integração de venezuelanos no Brasil.

 

A ação busca solucionar o uma das principais dificuldades apontadas por imigrantes e refugiados venezuelanos, que vivem no Brasil, o idioma. Apesar de certa familiaridade entre o português e o espanhol, há importantes diferenças que podem trazer dificuldades na hora da comunicação.

 

As aulas serão realizadas virtualmente em sete abrigos de Boa Vista gerenciados pela AVSI Brasil: Rondon 1, 2 e 3, Laftife Salomão, São Vicente 1, Santa Teresa e Jardim Floresta e serão ministrados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac/RR). Cada abrigo contará com três turmas diárias, com carga horária de 80 horas por turma, de segunda a sexta-feira, beneficiando 330 venezuelanos.

 

A atividade tem início no final de julho e, após dois meses, ao final do curso, o aluno que apresentar 75% de presença receberá um certificado de conclusão com validade para todo o território brasileiro. Está estimada a entrega de 632 certificados até o final do projeto, previsto para setembro de 2021.

  

Thais Braga, gerente do projeto Acolhidos por meio do trabalho, explica que a metodologia aplicada irá proporcionar o desenvolvimento da competência comunicativa em língua portuguesa a partir do estudo e de conhecimentos gramaticais, discursivos, sociolinguísticos e estratégicos. “Nosso projeto incentiva a integração de venezuelanos no Brasil, de modo a facilitar a interiorização voluntária para outras regiões a partir de uma oportunidade de trabalho. Assim, entendemos que o domínio do idioma é um elemento muito importante para, de fato, auxiliar em sua adaptação no país. Por isso, além da gramática, o curso prevê a elaboração de documentos, leitura, e também irá abordar questões sobre nossa sociedade, lazer, mercado de trabalho e suas características”, explica.

 

Os cursos serão implementados em modo virtual e contará com instrutores do Senac on-line, além de sete facilitadores que atuarão presencialmente sendo responsável por uma turma e prestando apoio para a utilização de equipamentos, higienização da sala e prevenção à Covid-19, monitoramento dos alunos e engajamento dos venezuelanos.

 

O venezuelano que tiver interesse em participar pode fazer a inscrição no próprio abrigo gratuitamente. Os pré-requisitos são para pessoas que possuem algum tipo de experiência de trabalho prévia ou qualificação para entrada no mercado de trabalho. O aluno também deve ter idade economicamente ativa (entre 18 e 59 anos).

 

Os alunos ficarão com uma distância mínima de 1,5 metro um do outro e receberão máscaras para uso durante aulas. A higienização das mãos também está prevista com a utilização de álcool em gel. Todos os procedimentos serão monitorados pelo facilitador.

 

 

O projeto

 

O Acolhidos por meio do trabalho é implementado pela AVSI Brasil e Instituto Migrações e Direitos Humanos (IMDH), com o envolvimento da Fundação AVSI e AVSI-USA e financiado pelo Departamento de População, Refugiados e Migração (PRM) do Governo dos Estados Unidos.  O projeto visa fortalecer as ações da Operação Acolhida - força tarefa humanitária liderada pelo Governo Federal. A iniciativa conta com o apoio institucional da Casa Civil da Presidência da República e do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). Conheça outras ações do projeto neste link.



Links relacionados


Compartilhe
Imprimir ou enviar por e-mail

 






Sede: Salvador - Bahia - Brasil / 71 3555-3355 / salvador@avsi.org - Filiais e escritórios: Ceará, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Roraima.