Anuncio

Boa Vista Acolhedora: um modelo de economia circular, regenerativa e inclusiva

RR
Em Andamento

Período:

  • Set/2021 a Ago/2024

ODS:

  • 1 Erradicação da Pobreza
  • 2 Fome zero e Agricultura sustentável
  • 5 Igualdade de Gênero
  • 8 Trabalho Decente e Crescimento Econômico
  • 10 Redução das Desigualdades
  • 11 Cidades e Comunidades Sustentáveis
  • 12 Consumo e produção responsáveis
  • 13 Ação contra a mundaça global do clima
  • 17 Parcerias e Meios de Implementação

Parceiros:

  • Prefeitura de Boa Vista/RR; Fundação Banco do Brasil; Pacto Global; Operação Acolhida; ACNUR; Fundação AVINA; Escola Agrícola de Manaus.

Financiadores:

  • União Europeia

O Projeto Boa Vista Acolhedora trabalha com sociedade civil, empresas e poder público tanto no fomento ao conhecimento, acesso a tecnologias e à construção de uma agenda pública voltada à economia circular, regenerativa e inclusiva de venezuelanos e brasileiros em situação de vulnerabilidade, quanto na implantação de um plano piloto de práticas intersetoriais inovadoras voltadas ao setor agroalimentar. Suas ações se inserem no campo da democracia participativa, envolvendo distintos atores em uma agenda de economia circular e no campo da promoção dos direitos humanos de acesso ao conhecimento, ao trabalho digno e à sustentabilidade ambiental.

O público-alvo é composto por organizações da sociedade civil, associações de produtores agrícolas familiares, cooperativas agrícolas; pessoas migrantes e refugiadas e brasileiras; mulheres empreendedoras; autoridades locais.

A metodologia consiste em ações de campo e de pesquisa que preveem a realização de um estudo qualitativo  e quantitativo da cadeia produtiva agrícola, das organizações de agricultores familiares incluindo o mapeamento de todos os atores do ecossistema e entrevistas com representantes institucionais das políticas públicas;  a elaboração de estudo de efeitos sociais, econômicos, educacionais, ambientais e culturais gerados pela Pandemia COVID-19; Realização de intercâmbio com iniciativas similares e a publicação de um documento do diagnóstico.

A estratégia engloba a participação de diferentes organizações da sociedade civil, agencias da ONU, empresas, governos e atores que possam ter um envolvimento positivo com a produção agroecológica local, a gestão de resíduos orgânicos, a inserção laboral de migrantes e refugiados, fomentando a través da plataforma intersetorial as boas práticas direcionadas as ODS que promovem uma economia circular, inclusiva e regenerativa no município de Boa Vista / Roraima.

O objetivo geral do projeto é apoiar o processo de desenvolvimento equitativo, sustentável e inclusivo, no contexto de recuperação pós pandemia COVID-19 e de multiculturalidade, na Amazônia Legal. De modo específico, visando fortalecer as capacidades da sociedade civil para promover a autonomia de agricultores familiares, de pessoas migrantes e refugiadas venezuelanas, mulheres e povos indígenas, por meio do desenvolvimento de boas práticas intersetoriais de economia circular, inclusiva e regenerativa.

 

Ações previstas:

  • Realização de estudos qualitativos e quantitativos da cadeia produtiva agrícola, das organizações de agricultores familiares, mapeamento de todos os atores do ecossistema e entrevistas com representantes institucionais das políticas públicas.
  • Realização de diálogos para a criação de uma iniciativa comum que permita redesenhar o modelo atual para um sistema econômico circular, regenerativo e inclusivo.
  • Desenvolvimento de workshops participativos para aprofundamento de conceitos sobre economia circular e regenerativa, agroecologia e bioeconomia.
  • Implantação de centro de coleta e transformação dos resíduos orgânicos para matéria-prima voltada à produção alimentar agroecológica.
  • Estruturação de um empreendimento entre brasileiros e venezuelanos para a gestão da coleta, transformação e comercialização dos resíduos orgânicos.
  • Inserção de produtores agrícolas familiares como fornecedores da cadeia gastronômica local e da Operação Acolhida.
  • Empreendimentos de economia circular liderados por mulheres.
  • Integração de todo o ciclo da cadeia produtiva agroecológica local

 

A partir das ações realizadas, espera-se alcançar os seguintes resultados:

  • Fortalecimento dos mecanismos de planejamento
  • Fortalecimento das capacidades das Organizações da Sociedade Civil para implantação de empreendimentos na área de economia circular entre brasileiros e venezuelanos.
  • Fortalecimento das capacidades das Organizações da Sociedade Civil para implantar práticas de empreendimentos de economia circular, regenerativa e inclusiva da sociedade civil, prioritariamente liderados por mulheres.