Anuncio

Projeto Libélula - Formação de mulheres em situação de privação de liberdade em Minas Gerais.

Em Andamento

Período:

  • Mar/23 a Mar/25

ODS:

  • 8 Trabalho Decente e Crescimento Econômico
  • 16 Paz, Justiça e Instituições Eficazes

Parceiros:

  • Fraternidade Brasileira de Assistência ao Condenado - FBAC / APACs Femininas de Belo Horizonte, Governador Valadares, Itaúna, Rio Piracicaba e Frutal MG

A partir do seu histórico de atuação junto à realidade penitenciária latino-americana, a AVSI Brasil vem percebendo nos últimos anos a necessidade de focar atenção, energia e recursos para o público feminino encarcerado, tendo em vista as diversas peculiaridades às quais estão submetidas nestas situações. Nesse cenário, destaca-se a possibilidade de propiciar ações de ensino para mulheres em situação de privação de liberdade, além de facilitar a sua reintegração social e empoderá-las para o protagonismo de suas vidas.

É com o objetivo de contribuir para a inserção no ensino profissionalizante de mulheres privadas de liberdade em APACs femininas de Minas Gerais que surge a iniciativa Libélula.  O público-alvo será 120 mulheres em cumprimento de pena privativa de liberdade em cinco APACs no estado de Minas Gerais.

Além disso, em torno de 480 familiares das mulheres participantes do projeto que estão em cumprimento de pena nas APACs femininas serão beneficiadas indiretamente pela iniciativa.

 

Atividades previstas

 

  • Mobilização das APACs, das recuperandas e identificação das capacitações técnicas a serem desenvolvidas.
  • Formação Humana composta por dois módulos, um ministrado pela FBAC para o fortalecimento da metodologia apaqueana e um ministrado por especialista contratada pela AVSI Brasil, com carga horária total de 30 horas-aula.
  • Formação Técnica escolhida em parceria com a direção e o corpo técnico de cada uma das APACs beneficiárias e organizada em módulos teóricos e práticos com carga horária de 60 horas-aula.
  • Cerimônias de formatura organizadas para a valorização do percurso educativo percorrido, com a exposição das atividades realizadas pelas próprias recuperandas.
  • Potencialização de uma Unidade Produtiva em uma das APACs beneficiárias, para manutenção do ofício específico como opção de laborterapia ou geração de trabalho e renda, após a finalização do projeto;
  • Capacitação de 120 mulheres, com melhorias no desenvolvimento de soft skills;
  • Elaboração de Manuais (apostilas), consolidando as principais temáticas a serem enfrentadas no módulo de formação humana e das técnicas a serem aprendidas ao longo da capacitação técnica específica.